Entenda por Sonhos algo que você procura, almeja, idolatra e… conquista! A diferença entre Sonhos e Metas é que a Meta tem que ser cumprida, e o Sonho… conquistado!

E por onde deixamos os nossos Sonhos? Por qual finalidade sonhamos? Esperança? Talvez… Um princípio básico de pensamento, que realmente não discuto mais, é que o brasileiro deixou de sonhar, há décadas! Mas, ele – o brasileiro, deixou de ter Esperança? Nunca!

Portanto é necessário fundir sua mente em momentos perfeitos para que sempre deseje que o melhor aconteça em seus Sonhos. Mas há um porém: Batalhe por eles. Sonhos não são conquistados aleatoriamente.

Gosto de falar em ficção científica quando trato de Sonhos. Seriam eles, surreais? Impossíveis? Hilários? Bem… O sonho é particular. Pode ser uma perna para um aleijado que não a recebeu, pode ser um pedaço de pão, para aquele que não consegue receber o que comer, pode ser uma gota d’água, para aquele que tem sede de viver!

Independentemente do seu tipo de Sonho, entenda que ainda encontrará com Sonhos que, para ti, serão impossíveis de realizar! E para isso, por mais “redondo” que o Planeta Terra seja, Sonhos não circulam em órbita e, portanto, não são recicláveis!

Somos seres mutáveis, e por isso em aprendizado constante. Somos sonhadores de um mundo perfeito quando estragamos os nossos próprios pedaços! Em dilatação temporal, poderia dizer que o ser humano que sonha hoje, poderá alcançar o teu limiar amanhã!

E, até quando encontraremos esse limiar de nossos Sonhos? Qual o momento ideal de almejar uma constante definida a derrubar barreiras insólitas para que vocë, VOCË mesmo, comece a sonhar? Vai Saber…

• Vai Saber é uma obra de Guilherme Oliveira Magalhães. A crônica descrita pode ser copiada desde que citado o autor e, portanto, contatando-o através do email magalhaes.guioliveira@gmail.com

• Crônica  escrita em 11 de março de 2018

 

Anúncios