Aqui defino que necessariamente buscamos pelo menos UM (1) objetivo, seja ele espiritual, material ou transcendental. Isso é inerente de todos nós. Estamos consolidados financeiramente, buscamos um descanso espiritual. Estamos equilibrados espiritualmente, buscamos um descanso material. E se estivermos em ambos os casos estabelecidos? Buscaremos um descanso transcendental.

Pode ser que essa Busca Incessante se torne amigável ou espinhosa. Depende da maneira como Trilha essa pesquisa sensorial. Depende da Visão determinante entre dois mundos distintos: O Real, e o Virtual.

Semelhante a essa jornada podemos identificar pessoas em conflitos espirituais, sejam religiosos ou filosóficos. São seres em buscas transcendentais, embora que, mesmo não estando equilibrados material e/ou espiritualmente, almejam como objetivo único a Busca Transcendental.

Se há algum problema nesse salto em particular? De maneira alguma, todavia é importante lembrar para que sempre pratiquemos o Bem, a fim de que a Busca Incessante se torne primaz, se torne retilínea, se torne parte do nosso Universo. E, se seu Universo for repleto de boas atitudes, suas trilhas serão repletas de prazeres equilibrados.

Porém sabemos que existem forças ou influências que nos rodeiam, que nos alimentam inclusive, em alguns instantes de nossas vidas. Não há como definir se esses elementos são maléficos ou benéficos, e sim da capacidade Altruísta de libertar os melhores sentimentos contidos em seu Músculo Supremo. Aí sim, na veracidade dos fatos e sagacidade, poderemos mais uma vez sorrir para outros seres que ainda insistem em se magoar, que ainda insistem em se maltratar, que ainda insistem em não evoluir.

Esse caminho transcendental surge, na maioria absoluta dos instantes, em momentos de dor ou de Amor extremo. Cabe a você aumentar seus próprios caminhos de Amor para que sua transcendência seja Sublime, seja Iluminada, seja Altruísta. Por quantas vezes essa Busca Incessante surgirá na tua Vida? Vai Saber…

• Vai Saber é uma obra de Guilherme Oliveira Magalhães. A crônica descrita pode ser copiada desde que citado o autor e, portanto, contatando-o através do email magalhaes.guioliveira@gmail.com

• Crônica  escrita em 13 de outubro de 2016

Anúncios