Há tempos venho exigindo de minha pessoa esta escrita. Particularmente falando, ela é, em um ponto, agressiva, e em outro, incisiva. Sendo assim, estou no caminho correto?

Importante reconhecer a Paixão de onde esta substância carinhosa, calorosa e tempestuosa (às vezes) encontra a ti! Nenhum problema é visto! Por mais que os caminhos pareçam tortuosos, sempre encontramos um “desvio” para as nossas paixões!

Mas esperem, antes de comentar que, uma Paixão jamais será igual a outra, ou que uma Paixão será o Amor de sua vida. Não confunda os termos! Amor é entrega, Paixão é calor!

O principal desta união você sabe muito mais do que o autor: A simples costura do abraçar, conviver e reunir. Este é um dos exemplos raros de Paixão!

Ah, você ainda não o experimentou, ou o fez em conjunto? Anime-se! Ora, sua vida está A deriva? Pensas que está em um situação pior que os demais? Pensas que, sem a Paixão, sua vida não atinge princípio, meio e fim?

Eu lhe explico o porque da sua existência por aqui… Nesse pedaço de chão! Simples e puramente é detalhado ao ser humano uma convivência recíproca de tranquilidade e persistência. Este ponto em comum é o principal desbravador da Paixão do ser humano. A procura incessante pelo caminhar correto das trilhas, pela conquista inebriante do ser em questão, pelo simples prazer de, olhar olho no olho, e lacrimejar!

A Paixão lhe traz Esperança. Lhe motiva a mover montanhas. A conquistar mundos! A diluir o amargo. E, de transformá-lo em doce, doce Amor… Revivendo as batidas constantes de seu Músculo Supremo!

E, imaginando os afluentes em que essas paixões flutuam, até qual momento estaremos preparados para atingir tal fenômeno? Até quando, outroras de senhores e senhoras emanciparão o sentimento real da Paixão em sua presença? Vai Saber…

• Vai Saber é uma obra de Guilherme Oliveira Magalhães. A crônica descrita pode ser copiada desde que citado o autor e, portanto, contatando-o através do email magalhaes.guioliveira@gmail.com

• Crônica  escrita em 29 de abril de 2016

Anúncios